São Paulo – SP 19/5/2021 – A integração entre as equipes de segurança patrimonial e a área de tecnologia de rastreamentos tem obtido muito sucesso na recuperação de ativos.

Para falar sobre segurança em hospitais e como reforçar a segurança nestes espaços, é preciso identificar formas de evitar ações criminosas para manter um ambiente seguro.

Os hospitais são construídos pensando em facilitar o fluxo de movimentação das pessoas – tanto dos pacientes quanto dos acompanhantes, visitantes e também as equipes médicas – através da integração de todos os ambientes. Com isso, é necessária uma análise de risco bem elaborada que permita a detecção dos maiores pontos de vulnerabilidade como, por exemplo, o roubo ou furto de medicamentos e equipamentos médicos, que podem trazer, além de sérios prejuízos à instituição, uma grande dor de cabeça aos gestores com a falta de remédios que constam em seus sistemas de gestão, mas não estão mais nas prateleiras. 

Com a pandemia, o assunto que sempre foi pauta nos hospitais aumentou, dentro e fora das organizações de saúde. As discussões são motivadas, principalmente, pelo roubo de equipamentos, medicamentos controlados (especialmente os oncológicos) e pela criminalidade ao redor dos hospitais em virtude do aumento da taxa de desemprego.

Segundo Arnaldo Vargas, CEO do Grupo Esparta – empresa de Facilities & Segurança Patrimonial – “a integração entre as equipes de segurança patrimonial e a área de tecnologia de rastreamentos tem obtido muito sucesso na recuperação de ativos, por isso o investimento em empresas que contam com essa inteligência de negócio faz toda a diferença”.

Com o devido planejamento e contando com profissionais treinados na área, as medidas de segurança patrimonial hospitalar permitem um controle maior do fluxo de pessoas no espaço, diminuindo as chances de ocorrerem roubos e furtos de medicamentos e equipamentos e promovendo um ambiente mais seguro a todos.

Medidas para aprimorar a segurança hospitalar

Com a parceria entre a gestão do hospital e uma empresa especializada em segurança patrimonial, certas medidas podem ser implementadas para aprimorar a segurança no ambiente, como, por exemplo:

  • Maior controle do acesso e circulação de pacientes, visitantes e acompanhantes, supervisão efetiva nas entradas e observação da movimentação rotineira da própria equipe médica;
  • Avaliação aprofundada e desenvolvimento de ações estratégicas às áreas mais propensas a incidentes;
  • Ronda e vigilância constante dos ambientes da instituição, de acordo com a avaliação dos locais com maior risco;
  • Resposta imediata às ações criminosas;
  • Proteção de instalações, dos equipamentos e do estoque;
  • Acompanhamento na proteção e recuperação de ativos, gerando redução de perdas financeiras.

 

Encontro do Conhecimento

A segurança patrimonial hospitalar requer planejamento, equipes especializadas e tecnologia de ponta. É necessário muito treinamento para que a vigilância dos ambientes seja feita de forma eficaz. Com o objetivo de promover a troca de informações entre profissionais do mesmo segmento, o Grupo Esparta tem oferecido eventos para disseminar informações relevantes ao mercado e, no dia 27 de maio, um grupo de especialistas abordará estes assuntos, tratando de medidas que podem ser adotadas para combater o furto de equipamentos hospitalares.

As inscrições são gratuitas, estão abertas e podem ser realizadas através do link: https://www.sympla.com.br/encontro-do-conhecimento—furto-de-equipamentos-hospitalares-e-o-aumento-da-criminalidade__1216997

Website: http://www.grupoesparta.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui