Londrina, PR 6/5/2021 – “Quando não cuidamos bem da saúde bucal, os fungos, bactérias e vírus encontram um meio propício para se desenvolverem no corpo humano”

Ir ao dentista rotineiramente é imprescindível para verificar o estado da sua saúde bucal e se há indícios de pequenos machucados que podem resultar em problemas mais graves

O distanciamento social imposto pelo coronavírus (covid-19) levou à restrição de inúmeros serviços, incluindo os relacionados à área da saúde. Ir a um consultório médico ou odontológico tem gerado receio por parte dos pacientes pelo medo de sair de casa e ser contaminado. Muitas pessoas, inclusive, interromperam diversos tratamentos em virtude da pandemia. No entanto, conforme apontado pelas principais entidades médicas brasileiras, esse comportamento não é recomendado pelo risco de agravamento de problemas, podendo tornar algo simples em doenças mais graves. Ao contrário do que se pode imaginar, a necessidade de prosseguir com tratamentos é válida, principalmente em relação aos dentistas.

A cirurgiã-dentista da rede de clínicas odontológicas Oral Sin Implantes, Fernanda Oliani, valorizou a importância de cuidar da saúde bucal pensando na saúde como um todo, já que a boca é uma das principais vias de contaminação. “A maioria das pessoas com certeza já ouviu aquela frase: saúde começa pela boca. É a mais pura verdade! Quando não cuidamos bem da saúde bucal, os fungos, bactérias e vírus encontram um meio propício para se desenvolverem no corpo”, informou a doutora, que elencou outras situações. “Somada a essa condição de higiene ruim, quando há também alguma lesão ou ‘feridinha’ na boca, muitas vezes causada por uma dentadura ou ponte móvel, se não cuidada, os micro-organismos podem se proliferar, evoluir para um quadro de infecção e, até mesmo, atingir outros órgãos por meio da corrente sanguínea, colocando em risco a saúde em geral”, complementou.

Fernanda Oliani destaca também a importância da mastigação para imunidade do organismo, ainda mais em tempos de pandemia. “Uma mastigação prejudicada interfere na melhor absorção dos nutrientes, ou seja, compromete o mecanismo de defesa do nosso corpo, o aparelho digestivo e a possibilidade de estar mais exposto ao risco de contrair doenças”, informou. Nestes casos, a doutora destaca a importância do tratamento com implantes dentários, que está relacionado diretamente às questões. “O implante dentário tem o objetivo de proporcionar uma boa mastigação, já que o início da nossa digestão começa a partir da cavidade bucal. Então, quando temos uma boa função mastigatória, como consequência há uma melhor digestão, permitindo uma melhor absorção dos nutrientes. Desta forma, as pessoas ficam teoricamente mais fortes e com uma imunidade melhor”, destacou a doutora, cirurgiã-dentista da Oral Sin.

Dentistas são os menos atingidos pelo coronavírus entre os profissionais de saúde

De acordo com números do Conselho Federal de Odontologia (CFO), os cirurgiões-dentistas, auxiliares e técnicos em saúde bucal são os menos atingidos pelo coronavírus entre os profissionais que estão na linha de frente em combate a pandemia. No Brasil, o total de profissionais odontológicos infectados correspondem a apenas 0,17%. Para a doutora Fernanda Oliani, o fortalecimento dos protocolos de biossegurança foram essências para tornar o ambiente odontológico ainda mais seguro.

A cirurgiã-dentista da Oral Sin deu dicas de como saber se um consultório ou clínica odontológica está preparada e tomando todos os cuidados necessários em relação à biossegurança, conforme preconizam os principais órgãos de saúde do Brasil e do mundo. “As pessoas podem ficar tranquilas, desde que observem as seguintes situações, por exemplo, que todos os profissionais estejam devidamente equipados com proteção individual, máscaras, luvas, toucas etc. Além disso, é importantíssimo ter álcool em gel em todos os ambientes, colocação de propés na entrada, aferição da temperatura, controle absoluto quanto ao número de pessoas dentro do ambiente clínico, uma higienização a cada 30 minutos e, principalmente, a testagem constante de todos os profissionais”, apontou a doutora Fernanda: “Aqui na Oral Sin todos os protocolos vêm sendo rigorosamente cumpridos”, destacou a cirurgiã-dentista.”.

Website: https://oralsin.com.br/

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui