Início Dicas Golpes no Pix: conheça e previna-se contra práticas criminosas

Golpes no Pix: conheça e previna-se contra práticas criminosas

0
Foto de iMin Technology Via: Pexels

O Pix, lançado pelo Banco Central do Brasil em 19 de fevereiro de 2020, revolucionou os meios de pagamento eletrônico pela sua rapidez, mas também abriu espaço para golpes. Até mesmo os usuários mais avançados em tecnologia podem facilmente cair em um golpe, justamente pela engenhosidade dos criminosos por traz da ação, para ficar atento, confira mais detalhes sobre alguns dos golpes mais comuns atualmente.

Golpe Robô do Pix

Este golpe, conhecido pela promessa de “dinheiro fácil”, envolve criminosos que exploram a ganância das vítimas. Após uma pequena transferência inicial, persuadem as pessoas a comprarem o “robô do Pix”, uma suposta inteligência para comentários automáticos em sorteios no Instagram. Para se proteger, é crucial evitar promessas de ganhos fáceis e desconfiar de transferências suspeitas.

Pix em Lives piratas no YouTube

Esse golpe ocorre durante transmissões piratas no YouTube, trasmissões de jogos de futebol por exemplo. Os criminosos incentivam a audiência a fazer transferências via Pix para participar de sorteios fictícios. Essas transmissões muitas vezes mostram dados falsos, como ganhadores de valores sorteados na live em tempo real, induzindo pessoas desavisadas a enviar valores para participar. Para prevenção, recomenda-se evitar participar de sorteios em canais não oficiais e ficar atento à legitimidade das transmissões.

Pix para QR Code alterado

Golpe qr code pix
Foto de iMin Technology Via Pexels

Neste golpe, criminosos acessam o interior de lojas físicas a procura dos QR Codes que o estabelecimento oferece para pagamentos, trocando o QR Code da loja por outro, normalmente encontrados próximos aos Caixas de pagamento. Além disso, disseminam QR Codes falsos online. Essa tática enganosa induz as vítimas a realizar transações em ambientes inseguros. Para prevenção, sempre confira a autenticidade dos QR Codes antes de efetuar um Pix.

Golpe da “Mão Fantasma”

Esse golpe, agora automatizado, envolve a infiltração de malware bancário nos dispositivos das vítimas. Os criminosos, ao simular uma “atualização”, trocam automaticamente o destinatário das transferências durante a transação. Para evitar esse golpe, é essencial baixar aplicativos apenas de fontes confiáveis, recusar atualizações suspeitas e ativar a autenticação de dois fatores.

Golpe do Pix Reverso

Neste golpe, os criminosos criam comprovantes de Pix falsos, alegando uma transferência por engano para a conta da vítima. Em seguida, solicitam o estorno do valor que nunca foi depositado. Para evitar cair nesse golpe, recomenda-se verificar no aplicativo do banco se a transação foi efetivamente realizada e, em caso de suspeita, acionar o Mecanismo Especial de Devolução (MED) do Pix.

Golpe GoPix

Similar ao golpe da “Mão Fantasma”, o GoPix envolve desviar valores por meio de anúncios maliciosos. Os criminosos direcionam as vítimas para links falsos, comprometendo a segurança durante pagamentos online. Para prevenção, é essencial verificar o domínio do site, confirmar se o pagamento está em nome da loja correta e evitar clicar em anúncios suspeitos. Utilizar ferramentas de segurança, como antivírus, também é altamente recomendado. Esteja sempre atento aos sinais de possíveis golpes e utilize camadas adicionais de segurança, como autenticação de dois fatores, para proteger suas transações no ambiente online.

Sair da versão mobile