São Paulo, SP 9/3/2021 – As novas tecnologias vão ocupando espaço no nosso dia a dia, e silenciosamente vão tornando-se parte dele

Objetivo da IoT é criar funções automatizadas para trazer benefícios significativos e gerar um impacto positivo para a economia global

A rápida evolução da tecnologia nos últimos anos e a ideia de conectar objetos físicos comuns do dia a dia com uma rede criaram um grande efeito positivo na economia mundial, segundo um estudo realizado pela Mckinsey, líder mundial de consultoria empresarial americana. O estudo aponta que nesse cenário, a Internet das Coisas terá um impacto equivalente de até 11% a mais na economia global, até o ano de 2025.

A internet das coitas (IoT) caracteriza-se pela possibilidade de incorporar informações digitais em objetos de uso comum, tornando-os inteligentes, informa Marcelo Bentes Paes, bacharel em Tecnologia em Processamento de Dados, com foco em projetar e desenvolver sistemas, com qualidade, eficiência, usabilidade e segurança dos sistemas.

“A IoT dá capacidade de automatizar qualquer objeto que queira, como sapato, camisa, maçaneta de porta dentre outros, criando conexão entre eles pela internet. Diante disso, já é possível programar um smartphone para que se possa ligar o ar-condicionado e as luzes da minha casa em determinado horário, por exemplo, apenas alguns minutos antes de chegar”, explica o especialista.

“Em meados dos anos 90, John Naisbitt, alto executivo da IBM (empresa americana voltada para a área de informática), já vinha prevendo que nos próximos 10 anos, a maioria das coisas que iríamos interagir, ainda não haviam sido inventadas. Na época parecia algo muito longe e surreal. Apesar disso, a tecnologia foi avançando a passos largos, e hoje estamos iniciando uma nova revolução tecnológica que representa o futuro da computação e da comunicação: a internet das coisas (IoT)”, relata Marcelo Paes, especialista em Rede de Computadores, com grande conhecimento em ministrar treinamentos na área tecnológica.

As inovações que surgem perante o meio tecnológico da IoT, diz o profissional de TI certificado em MCP (Microsoft Certified Professional) Windows Server e Workstation, têm potencial para oferecer uma infinidade de aplicações em diversos setores. E menciona que esse seguimento já gera efeitos positivos em áreas de comunicação, segurança, urbanismo, sustentabilidade, saúde, comodidade, entre outras.

“As possibilidades são tantas quanto a nossa imaginação puder alcançar, mas nem tudo são flores. Existem muitos desafios e tecnologias a serem melhoradas como, por exemplo, o que tange à segurança da informação. Informações são comutadas por muitos hosts (dispositivos) e, dependendo dessas conexões, seus dados poderão ser captados e cair nas mãos de um terceiro mal-intencionado, por exemplo”, alerta Paes, com expertise em instrução, treinamento, criação de sites e redes sociais.

Conforme Marcelo Paes, uma tecnologia que está ganhando destaque é a 5G, de quinta geração para redes móveis e de banda larga. Ele alega que a tecnologia permitirá que a internet das coisas se torne parte integrante da economia e do estilo de vida social. “5G nos possibilitará controlar mais equipamentos remotamente e em tempo real, proporcionando conectividade de alta velocidade, baixa latência e cobertura onipresente para aplicações onde o desempenho da rede possui ponto crítico, como o controle remoto de máquinas pesadas em ambientes arriscados, controlar um carro em uma estrada, ou a possibilidade de cirurgia remota”, explana o especialista.

Segundo estimativas da Fundação Getúlio Vargas, o setor de tecnologia cresce cerca de 40% ao ano, o que deve se traduzir em um mercado de 11 trilhões de dólares, até 2025. E afirma que com o desenvolvimento do 5G, no Brasil, as cidades inteligentes terão um amplo espaço de crescimento no país, podendo economizar até US$ 27 bilhões, também até 2025, com a implementação da tecnologia.

Para a evolução da IoT, consoante Marcelo, é fundamental a substituição do protocolo “IPv4”, um dos principais protocolos de padrões baseados em métodos de interconexão de redes na Internet, que apesar de gerar 4 bilhões de endereços ele, praticamente, já se esgotou. Em contrapartida, o profissional informa que o novo padrão prevê 340 undecilhões de novas possibilidades de endereços fundamentais, pois, cada dispositivo conectado precisa de um endereço único.

“As novas tecnologias vão ocupando espaço no nosso dia a dia, e silenciosamente vão tornando-se parte dele. De certa forma nos tornamos dependentes, foi assim com a imprensa, a energia elétrica e o celular. Será necessário ter sabedoria para conviver neste mundo conectado. E você, está preparado?”, finaliza Marcelo Bentes Paes, com grande experiência em suporte técnico on-line, on-site atuando com Windows Server e Workstation Windows Exchange, Wingate, Ftgate, roteadores, switches, redes de computadores em geral, softwares e hardwares, e Linux, internet discada, internet via rádio, internet via satélite e internet via DSL.

Website: https://www.linkedin.com/in/marcelo-paes-2662a7a3/

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui