Jogo NFT da Fórmula 1 é encerrado repentinamente e jogadores que investiram ficaram a ver navios

Em 2019, um jogo NFT licenciado pela F1 chamado “F1® Delta Time” foi lançado, atraindo a atenção de milhões de investidores. Mas agora o jogo foi encerrado, deixando os jogadores em total desespero devido ao fim da vida útil do projeto.

O jogo foi criado pela Animoca Brands, dona de marcas conhecidas como The Sandbox, que é um ambiente metaverso procurado por bancos como o HSBC e corporações como a Adidas.

Como um jogo licenciado, ele deveria ser apoiado constantemente pela Fórmula 1 para continuar existindo, mas não foi o que ocorreu. O resultado é negativo para quem adquiriu as NFTs do jogo, já que sem a existência dele elas não valem nada.

Grandes prejuízos para os investidores do jogo

O jogo da Fórmula 1 fez muito sucesso em 2019 no mercado NFT, batendo recordes de vendas, na época vários investidores chegaram a pagar US$ 100 mil por um carro do jogo.

Outros investidores foram além, pagando US$ 300 mil em outros carros do jogo, de acordo com a Kotaku. Mas com o fim do jogo, esses NFTs adquiridos não possuem nenhuma utilidade.

Todo esse transtorno começou no dia 15 de março, após uma mota publicada pela REVV Motorsport em seu perfil no Medium, anunciando o fim do F1® Delta Time. Segundo a nota emitida o jogo seria encerrado em 16 de março, um dia depois, para o desespero dos jogadores.

Muitos jogadores nem tiveram tempo para uma reação, não conseguindo vender seus itens para reaver seus investimentos. Uma situação desesperadora, já que agora muitos possuem itens exclusivos comprados por valores altos que não valem nada, pelo fato de o jogo ser encerrado.

Numa tentativa de acalmar os jogadores, a REVV Motorsport, que é outro jogo de criptomoedas e corridas produzido pela Animoca Brands, prometeu recompensas para quem detém NFTs da Fórmula 1.

“Estamos tomando medidas para oferecer aos jogadores e detentores de ativos maneiras de participar do ecossistema REVV Motorsport mais amplo, que inclui MotoGP™ Ignition, Fórmula E: High Voltage, REVV Racing e Torque Drift.”

As recompensas ainda não foram definidas para os jogadores, mas é bem provável que será algo bem longe do que eles possuíam no outro jogo.

Esse problema mostra que o mercado de jogos NFTs licenciados tem mais um risco para ser observado antes de investir neles, já que muitos deles acabam concorrendo com vários jogos, muitos quebram e não conseguem nem alcançar nem seis meses de vida.

Em 2019, um jogo NFT licenciado pela F1 chamado “F1® Delta Time” foi lançado, atraindo a atenção de milhões de investidores. Mas agora o jogo foi encerrado, deixando os jogadores em total desespero devido ao fim da vida útil do projeto.

O jogo foi criado pela Animoca Brands, dona de marcas conhecidas como The Sandbox, que é um ambiente metaverso procurado por bancos como o HSBC e corporações como a Adidas.

Como um jogo licenciado, ele deveria ser apoiado constantemente pela Fórmula 1 para continuar existindo, mas não foi o que ocorreu. O resultado é negativo para quem adquiriu as NFTs do jogo, já que sem a existência dele elas não valem nada.

Grandes prejuízos para os investidores do jogo

O jogo da Fórmula 1 fez muito sucesso em 2019 no mercado NFT, batendo recordes de vendas, na época vários investidores chegaram a pagar US$ 100 mil por um carro do jogo.

Outros investidores foram além, pagando US$ 300 mil em outros carros do jogo, de acordo com a Kotaku. Mas com o fim do jogo, esses NFTs adquiridos não possuem nenhuma utilidade.

Todo esse transtorno começou no dia 15 de março, após uma mota publicada pela REVV Motorsport em seu perfil no Medium, anunciando o fim do F1® Delta Time. Segundo a nota emitida o jogo seria encerrado em 16 de março, um dia depois, para o desespero dos jogadores.

Muitos jogadores nem tiveram tempo para uma reação, não conseguindo vender seus itens para reaver seus investimentos. Uma situação desesperadora, já que agora muitos possuem itens exclusivos comprados por valores altos que não valem nada, pelo fato de o jogo ser encerrado.

Numa tentativa de acalmar os jogadores, a REVV Motorsport, que é outro jogo de criptomoedas e corridas produzido pela Animoca Brands, prometeu recompensas para quem detém NFTs da Fórmula 1.

“Estamos tomando medidas para oferecer aos jogadores e detentores de ativos maneiras de participar do ecossistema REVV Motorsport mais amplo, que inclui MotoGP™ Ignition, Fórmula E: High Voltage, REVV Racing e Torque Drift.”

As recompensas ainda não foram definidas para os jogadores, mas é bem provável que será algo bem longe do que eles possuíam no outro jogo.

Esse problema mostra que o mercado de jogos NFTs licenciados tem mais um risco para ser observado antes de investir neles, já que muitos deles acabam concorrendo com vários jogos, muitos quebram e não conseguem nem alcançar nem seis meses de vida.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

VEJA TAMBÉM